Você está aqui: Página Inicial Sobre a Rede

Sobre a Rede

A RIPALC surgiu da necessidade de se criar um espaço para promover o compartilhamento de informações, conhecimentos e boas práticas entre os parlamentos dos países da América Latina e do Caribe.

Criação

A ideia de se criar uma rede de integração e cooperação entre os parlamentos dos países da América Latina e do Caribe surgiu durante o seminário internacional Utilização das TIC para melhorar os serviços e promover a criação de redes e a troca de conhecimentos entre as bibliotecas parlamentares na América Latina".

O seminário ocorreu entre os dias 19 e 21 de janeiro de 2011, em Valparaíso/Chile. Foi organizado pelo Centro Global das Nações Unidas para Tecnologias de Informação e Comunicação no Parlamento, em cooperação com a Seção de Bibliotecas e Serviços de Pesquisa de Parlamentos da Federação Internacional de Associações de Bibliotecas - IFLA e com a Biblioteca do Congresso Nacional  do Chile – BCNChile. O relatório final e demais informações sobre esse evento estão disponíveis em http://www.ictparliament.org/internationalworkshopchile.

No evento, diretores de centros de documentação e informação, centros de informática e bibliotecas de parlamentos de 15 países da região estiveram reunidos para compartilhar experiências e visões de como utilizar tecnologias de informação e comunicação para melhorar serviços de informação, fomentar redes e promover o compartilhamento de conhecimento entre serviços de documentação e informação dos parlamentos latino-americanos.

Decidiu-se, assim, pela proposta de criação da Rede de Intercâmbio dos Parlamentos da América Latina e do Caribe (RIPALC), que seria submetida à aprovação dos Secretários Gerais dos Parlamentos na próxima reunião da ASGP, então prevista para abril de 2011.

A RIPALC seria apoiada em uma plataforma tecnológica estruturada com base nas experiências e boas práticas do European Center for Parliamentary Research and Documentation (ECPRD) e da African Parliamentary Knowledge Network (APKN).

Desenvolvimento

Os parlamentos do Brasil, Chile e México ficaram encarregados de definir uma proposta de estrutura  para a  RIPALC. A página da Rede na Internet e toda sua infraestrutura tecnológica foram desenvolvidas, conjuntamente, pelos parlamentos do Brasil – Câmara dos Deputados e Senado Federal, ouvidas as sugestões dos representantes dos outros dois países.

A rede provisória foi, então, apresentada e aprovada durante a reunião da Associação dos Secretários-Gerais de Parlamentos – ASGP, realizada no Panamá, em abril de 2011. O relatório final desse evento encontra-se  disponível em http://www.ictparliament.org/node/3637.

Neste mesmo evento, diretores e secretários gerais dos parlamentos fundadores da RIPALC aprovaram o Estatuto da Rede e definiram, por unanimidade, que a Câmara dos Deputados do Brasil assumiria a Secretaria da Rede em seus primeiros dois anos de funcionamento. Durante esse período, a função de Secretário Executivo da RIPALC será exercida pelo diretor do Centro de Documentação e Informação (CEDI), Adolfo Furtado.

Ações do documento